sábado, 16 de outubro de 2010

A Igreja Assembleia de Deus vota dividida no 2ª turno


.

IITurno
Posição da Igreja Evangélica no 2º Turno

João Cruzué

Já sabíamos do posicionamento do Bispo Macedo da Igreja Universal pró-Dilma. Depois o Presidente Lula convocou alguns líderes evangélicos para a função de "bombeiros" quando estourou o assunto do aborto e o voto evangélico estava desembarcando na candidatura Marina. Entre os convocados estava o Deputado Pastor Manoel Ferreira, líder da CONAMAD - Convenção Nacional das Assembleias de Deus do Ministério de Madureira.

No horário eleitoral de hoje, sábado à noite, assisti na propaganda do candidato José Serra dois depoimentos de peso: do Pastor José Wellington Bezerra da Costa e depois o Pastor Silas Malafaia. O primeiro é o Presidente da CGADB - Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil. O Pastor Silas é o maior tele-evangelista do Brasil, no momento, o homem que tem dado a cara para bater nos assuntos de PL 122, PNDH3 e eleições da CGADB.

Madureira e a Universal ficaram com Dilma. O Pastor Silas e a CGADB ficaram com SERRA. Definitivamente os evangélicos defenstraram aquele sofisma maligno: "política é coisa do diabo". Quem espalhou aquilo sabia muito bem o que estava fazendo. Em um país com tanta gente na miséria, passando fome, analfabetismo, os crentes não poderiam ficar omissos de jeito nenhum.

A Bíblia é muito clara sobre o assunto: Há autoridades públicas e autoridades religiosas. "Cesar" e Deus. É preciso sim, se posicionar, para que a Igreja assuma as funções de sal e luz. O assunto aborto e homoafetividade está posto diante das autoridades políticas desta nação, graças aos evangélicos.

O interessante é que vi ontem (ou será que foi anteontem?) a charge da 2ª página da Folha criticando o assunto aborto na eleição, que diga de passagem está exagerado, possivelmente para esconder pauta de corrupção. Pois bem, o chargista disse: "Agora também queremos que a terra volte a ser o centro do universo". Sei que este assunto diz mais a respeito da Igreja Católica Romana, mas gostaria de dizer três palavrinhas: aborto é modernidade?

Antes nós líamos e ouvíamos mas não tinha como replicar. Hoje, temos os blogs. Há muitos ateus na imprensa que combatem o preconceito, mas não têm a mínima vergonha de serem preconceituosos contra religiosos, principalmente contra os crentes. Os evangélicos deixam votar em Dilma por causa de seu Partido (o PT) que tem questões fechadas - então são atrasados! Muito interessante: para ser moderno é preciso apoiar causas abortistas?

Encerrando o assunto: fiquei surpreso com a transparência do posicionamento pró-Serra dos Pastores Silas Malafaia e José Wellington Bezerra da Costa. Mostraram caráter e compromisso com as causas bíblicas.

O mesmo não posso dizer dos Bispos Manoel Ferreira e Edir Macedo, que se posicionaram ao lado do partido que sempre está trazendo dores de cabeça para a Igreja cristã brasileira. Leia-se PL 122, casamento gay, PNDH-3, e muita corrupção - que ninguém "vê". Uma vergonha.





.

.

Um comentário:

ANGELSS disse...

Dar a Cesar o que é seu significa :pagar seus impostos,cumprir em obedecer......desde que não confronte com o reino(o proprio jesus identifica isso com a moeda.

Dar a Deus significa:Levar a palavra e ensinar tudo o que seu filho fez.E( jesus não aceitou o cargo de Rei das nações,quando o diabo lhe ofereceu)por isso este caso não faz parte do cristianismo.